Home  |    Cadastre-se    |    Blog   |    Contato

Notícias

  • Notícias
  • Ilé Osogbo é reaberto após três anos de luto
Ilé Osogbo é reaberto após três anos de luto

Domingo, 05 Fevereiro 2012

Ilé Osogbo é reaberto após três anos de luto

 Após a realização do Asèsè em memória os três anos de falecimento de Mãe Délia, Bàbá Pecê juntamente com as autoridades presentes se reuniram no salão principal do Ilé Osogbo para  saberem o destino da Casa. Enquanto a comunidade aguardava ao lado de fora os sacerdotes consultavam a vontade dos Òrìsà, principalmente a de Òsún para com o destino do Terreiro.

Após aproximadamente 1h, as portas do salão foram abertas e o Bàbálòrìsà Pecê fez o pronunciamento: "A escolhida para perpetuar o legado de culto aos Òrìsà e ancestrais, é uma filha de Ògún, Erisvanda dos Santos, Nica de Ògún". No mesmo instante seu Òrìsà se manifestou, e foram entoados cânticos com votos de felicidade e Asé para a nova Ìyálòrìsà do Ilê Osogbo. 

Na noite do dia 4 fevereiro de 2012, Bàbá Pecê, Bàbálòrìsà da Casa de Òsùmàrè, e as Agbá Walquíria de Òsun e Bete de Òsàlà, juntamente com o Bàbá Egbe, Leandro de Òsùmàrè, sentaram Erisvanda de Ògún no trono e a apresentaram para a sociedade do candomblé como Ìyálòrìsà. "Se Torna Ìyálòrìsà é mais que um compromisso religioso, é ser Mãe da sua comunidade e dos que se agregarem a ela", declarou Bàbá Pecê no momento que a sentou ao trono.

A cerimônia marcada por emoção e preceitos do culto aos Òrìsà, contou com a presença de autoridades religiosas das mais diversas Casas de candomblé além dos amigos e familiares que vieram prestigiar a posse da Ìyálòrìsà. Assim que Bàbá entoou os primeiros cânticos que a declamava como Ìyálòrìsà, Nica de Ògún foi tomada pela presença do seu Òrìsà. A energia foi tamanha que contagiou toda a comunidade presente. 

 História - Fundado em 1963, o Ilé Osogbo foi comandado por mais de 40 anos pela Ìyálòrìsà Idalice Pereira dos santos, conhecida carinhosamente como Délia de Òsún, esposa de Ogan Erenilton, um dos mais velhos e respeitados Alagbes da Bahia.  Em pouco tempo, pelo respeito de Ìyá Délia o Ilé Osogbo tornou-se uma das Casas de candomblé  mais notórias do bairro do Engenho Velho de Brotas, Salvador, Bahia, já que além das funções religiosas, sempre desenvolveu diversos trabalhos sociais com a comunidade do bairro e adjacências.

Porém em 25 de dezembro de 2009, seus atabaques foram silenciados em virtude do falecimento de Mãe Delia de Òsún. A partir daí  seus filhos biológicos juntamente com a comunidade tomaram a frente da Casa  e se encarregaram de organizar os Asèsè  "rituais fúnebres" que foram conduzidos pelo Bàbálòrìsà Pecê.

 Ègbón Nica é filha biológica de  Mãe Délia e Mestre Erenilton; foi iniciada há 30 anos, em fevereiro de 1981, pelas mãos da  saudosa Ìyálòrìsà Nilzete de Yemanjá na Casa de Òsùmàrè, onde sempre teve uma excelente postura e conquistou a confiança de todos seus mais velhos. Ao longo de sua vida religiosa foi adquirindo conhecimento que a tornou capaz de hoje assumir o posto o qual foi designado a ela.