Home  |    Cadastre-se    |    Blog   |    Contato

Notícias

  • Notícias
  • Bàbálòrìsà Pecê identifica o Òrìsà que vai reger 2015
Bàbálòrìsà Pecê identifica o Òrìsà que vai reger 2015

Quinta, 01 Janeiro 2015

Bàbálòrìsà Pecê identifica o Òrìsà que vai reger 2015

O primeiro dia do ano sempre foi um momento muito especial para linhagem dos líderes do Terreiro Osùmàrè.

É o momento que o supremo sacerdote ou sacerdotisa consulta as divindades para obter orientação sobre como deverá conduzir o templo, as cerimônias e, principalmente identificar qual será o Òrìsà que vai reger o ano, com o intuito de prestar reverências e garantir que o Asé, a força vital daquela divindade seja propagada para toda comunidade.
Seguindo a tradição, logo ao amanhecer, no dia 01 de janeiro de 2015, o Bàbálòrìsà Pecê foi consultar os búzios.

" Ode o caçador recebe o ano anunciando que é o momento de irmos em busca de nossos sonhos, lutarmos por nossos objetivos, e entrega o ano para Osàlá, que governará 2015. Sobre o governo de Osàlá temos que aprender a ser mais caridosos, olhar com ternura e amor para nossos irmãos, inclusive os mais distantes. É fundamental superamos nossas teimosias afim de garantir o sucesso de nossa jornada. É um ano que devemos ter muita cautela para não entrarmos em conflitos pois Osàlá preza pela paz, porém, a luta por motivos justos será com toda certeza vitoriosa. Yewa é o Òrìsà feminino – Ayaba, que estará ao lado de Osàlá no governo de 2015, sobre as influências de Yewa a senhora dos mistérios e da visão, a grande vingadora, a divindade que enfrentou Iku- a morte, são previstas muitas revelações e transformações, vamos superar grandes obstáculos!" Bábà Pecê.

Após conversar com a comunidade, Bàbá Pecê seguiu para Brasília, Palácio do Planalto, para ouvir o pronunciamento da senhora Presidenta da República e Cerimônia de nomeação de Ministros de Estado. Bàbá Pecê retorna de Brasília ainda hoje dia 01 de 2015, para dar início a cerimonia ÀWÓN OMI ÒSÀLÁ uma tradição centenária de iniciar o ano purificando a comunidade e buscando redimir os erros e as injustiças cometidas. No dia 04 de janeiro, as 20h, a casa de Oxumarê abre suas portas para as celebrações públicas em homenagem a Osàlá.

ÀWÓN OMI ÒSÀLÁ
Na primeira sexta-feira acontece esta tradicional e umas das mais belas cerimônias, que retrata a saga do Osàlá no período em que injustamente foi preso em Oyó, cidade governada por seu filho Sàngó, há milênios atrás. Como consequência da injustiça, houve escassez de alimentos, as mulheres ficaram estéreis e as epidemias assolavam os animais e a população.
Passados sete anos de infelicidade o rei Sàngó descobre através de uma consulta ao oráculo de Ifá, que a catástrofe provinha da prisão de um ancião. Imediatamente ordenou que o prisioneiro fosse apresentado, quando o viu, o rei e sua família ficaram desesperados pois reconheceram que estavam diante de Osàlá. Envergonhado Sàngó lhe pediu perdão e ordenou que todos vestissem branco e fossem até a fonte buscar água para banhar Oxalá como uma forma de se redimir com ele.
Assim, para a comunidade da Casa de Oxumarê, iniciar o ano carregando águas para Osàlá. tem o intuito de redenção dos erros cometidos. A finalidade da cerimônia é aprender a reparar os danos causados aos outros, garantindo, então, um verdadeiro bem estar espiritual e por consequência material.